nossos autores

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

ALCIMAR FRAZÃO

Nasceu em 1982. Participou da formação do selo de quadrinhos independente O Contínuo, que durou de 2005 a 2009. Em 2013 lançou o aclamado O Diabo e Eu (relançado pela MINO em 2016). Após alguns anos, lançou em 2018 pela MINO a obra Cadafalso, longo livro que conta com colaborações de convidados como Lourenço Mutarelli. Piauiense de coração, mora em São Paulo atualmente.

ALEXANDRE S. LOURENÇO

O autor do Sul ganhou popularidade através de seu site de quadrinhos Robô Esmaga, que mais tarde virou impresso. Pela Mino, criou sua primeira grande história: Você É Um Babaca, Bernardo. O livro foi sucesso de público e crítica, e o formalismo experimental e a sensibilidade minuciosa e melancólica da narrativa de Alexandre automaticamente o projetaram para o um lugar de destaque no cenário brasileiro de quadrinhos.

Antoine Ozanam

Nascido em Maio de 1970, o prolífico roteirista francês Antoine Ozanam tem mais de vinte quadrinhos na sua conta. Incapaz de ficar imune à crise de refugiados na Europa, e sentiu levado a escrever Goela Negra, BD com desenhos do mineiro Lelis que a Mino orgulhosamente lançou no Brasil.

Bianca Pinheiro

Nascida em 1987, Bianca Pinheiro começou sua carreira nos quadrinhos em 2012, e desde então galgou para se tornar uma das maiores autoras de quadrinhos em atividade no Brasil. Sua capacidade de mutar o próprio desenho e o estilo narrativo, sem nunca perder sua marca pessoal, foi provada na variedade matizada de sua obra, que cobre desde tramas infantis e fantásticas até histórias de horror, passando por histórias cotidianas e intimistas. Pela Mino, relançou DORA.

Breno Ferreira

Membro do coletivo Miolo Frito, Breno Ferreira é natural do interior de São Paulo. Ficou conhecido pela série de webtiras Cabuloso Suco Gástrico. Pela Mino, despontou pela primeira vez como autor de graphic novels ao lançar Cão, que conta a história de Dioguinho, um pistoleiro sangue-no-olho do sertão paulista, cujo nome Breno ouviu pela primeira vez ainda criança.

Bruno Seelig

Seelig caiu como um raio no cenário de quadrinhos brasileiro com sua obra de estréia Blitzkrieg. As referências nostálgicas, as histórias cheias de inocência e vida, a capacidade de aplicar emoções profundas em situações teoricamente leves e descomplicadas, somados ao desenho extremamente enérgico que parece estar sempre em movimento, mesmo estático, o tornaram alvo de muitos olhares. Agora, lança pela MINO o livro Market Garden, que compila sua primeira história junto de uma nova, maior e mais forte, que mostra que Bruno não se confortou e segue em evolução constante, no caminho para se tornar grande, assim como seus personagens.

Carlos Sampayo

Estudioso do Jazz e especialista em capturar ambientes urbanos e noturnos, o argentino que se eternizou como parceiro de José Muñoz gravou sua marca tanto em obras ficcionais (como as histórias do detetive Alack Sinner) como em ricas biografias de figuras como Carlos Gardel e Billie Holliday – a segunda tendo sido publicada pela editora Mino.

Celio Cecare

Celio A. Cecare nasceu em 1979. Como boa parte das crianças nascidas no fim dos anos 70, sua formação foi fornecida por televisão e histórias em quadrinhos desde muito cedo – o que transparece tanto em seus textos quanto em qualquer conversa que venha a ter. É constantemente retirado das apresentações de Hamlet por atrapalhar o monólogo “Ser ou não ser?” respondendo “Eu sei! Eu sei!”. Garotos do Reservatório é sua estreia como roteirista de quadrinhos ao lado de Fábio Cobiaco.

DAVI CALIL

Quando não está cuidando de suas plantas em seu sítio ou colaborando como ilustrador para grandes projetos, Davi Calil é o carismático e talentoso quadrinista por trás de obras como Uma Noite em L’Enfer – carta de amor para a pintura que Calil executou em desenho vivo e cores impressionantes e que a MINO orgulhosamente publica.

DIEGO SANCHEZ

O carioca ganhou imensa projeção na internet com suas tiras e histórias diárias, publicadas na página Quadrinhos Insones – que virou coletânea pela Editora Mino. Suas histórias são repletas de humor negro e situações cotidianas envolvidas pelo fantástico, além de simbolismos. Pela MINO, relançou Perpetuum Mobile e lançou Herminia. Atualmente vive em São Paulo, onde trabalha como tatuador.

E

Fábio Cobiaco

Fábio Cobiaco nasceu em São Vicente no ano de 1969. Admirador de Hugo Pratt e Flávio Colin, embarcou na aventura de fazer quadrinhos há mais de 25 anos. Sua paixão pelo mar e pelas velhas tiras de aventura levou à criação do livro Mayo, publicado pela Mino.

Garrocho e Damasceno

Luís Felipe Garrocho e Eduardo Damasceno descobriram seu público através de corajosas experimentações. Sejam as músicas transformadas em quadrinhos para o site Quadrinhos Rasos, uma graphic novel com trilha sonora, ou a tentativa muito bem-sucedida de realizar um dos primeiros financiamentos coletivos dos quadrinhos no brasil, fato é que os dois autores nunca tiveram medo de se arriscar. Pela MINO lançaram Quiral, uma sensível história marítima onde mais uma vez os autores experimentaram – dessa vez, narrativamente, cruzando universos e almas num só fio de história.

Geof Darrow

Nascido em 1955, Geof Darrow gravou seu nome na cabeça de leitores de quadrinhos do mundo todo com obras como Hard Boiled e Big Guy and Rusty (escritas por Frank Miller), antes de começar sua série autoral Shaolin Cowboy, publicada no Brasil pela Mino. Seus desenhos extremamente obsessivos e detalhados são marca registrada do americano que trabalhou também como concept artist em filmes como Matrix.

H

I

JANAÍNA DE LUNA

Janaína de Luna é editora-chefe e a força-motriz por trás de toda a editora Mino. Desde 2016, assina também como autora – escreveu a obra CAIS, pequena pérola narrativa com desenhos de Pedro Cobiaco. Trabalha com o mesmo desenhista atualmente em DIANA, quadrinho mais longo e à cores com lançamento marcado para 2018.

James Kochalka

Mestre em criar humor misturando o absurdo e o surreal com o cotidiano, o americano James Kochalka é uma espécie de pai das webcomics e do humor non-sense moderno que permeia desenhos animados como Hora de Aventura (cujo criador é fã declarado do trabalho de Kochalka). Também músico de rock, vive isolado com esposa, filho e animais. Dele, a Mino publica o genial Fungos.

JASON

O norueguês Jason é grande influência para muitos quadrinistas pelo mundo. Narrador de linha-clara extremamente preciso e carismático, Jason e suas figuras antropomórficas tornaram-se icônicos – e sua capacidade de contar as histórias mais tocantes sem sequer usar uma palavra lhe rendeu o título de mestre moderno dos quadrinhos. Dele, a MINO lança Sshhhh!

JEFF LEMIRE

Canadense e apaixonado por Hockey, Jeff Lemire nasceu em 1976 e cresceu para se tornar um dos principais nomes dos quadrinhos contemporâneos. Conhecido por ser igualmente prolífico e genial, Lemire publica atualmente obras de sucesso em todas as principais quatro editoras americanas: Marvel, DC, Image e Dark Horse. Dele, a MINO publicou Soldador Subaquático e Condado de Essex – considerada por muitos sua principal obra, além de um marco nos quadrinhos canadenses.

Joan Cornellà

O catalão Joan Cornellà é conhecido (e difamado) pelo seu humor negro de extrema acidez. Fenômeno da internet com milhões de likes em sua página, suas tiras virais finalmente chegaram ao papel no Brasil através da editora Mino, que lançou sua coletânea Zonzo por aqui.

JOÃO AZEITONA

João Azeitona é gaúcho mas mora atualmente em São Paulo, onde dá aulas de desenho e quadrinho. Seu carismático personagem Porco Pirata (onde muitos enxergam um semblante do próprio autor) se popularizou e conquistou público e artistas pelo Brasil antes mesmo da publicação da primeira história. Em 2017 finalmente termina e lança, pela Mino, a primeira aventura do Porco – com desenhos extremamente impactantes e elaborados e uma história leve e divertida, a obra parece ser apenas o começo de uma promissora jornada para Azeitona.

José Muñoz

Aluno de Hugo Pratt e Breccia, o argentino José Muñoz cresceu para se tornar um dos maiores mestres das histórias em quadrinhos. Seu alto-contraste imbatível gravou influência indelével no trabalho de artistas como Frank Miller e Eduardo Risso. Capaz de transformar a mais banal cena urbana em atividade cósmica, o eterno mestre lança pela Mino o livro Billie Holliday, com textos de seu fiel parceiro Carlos Sampayo.

K

LELIS

O mineiro Lelis é uma espécie de tesouro do quadrinho brasileiro. Extremamente admirado no meio e pelo público, o aquarelista converte humanidade e personalidade extrema para cada elemento das histórias que conta. Dele, a Mino lança Goela Negra – obra com roteiro de Ozanam, onde Lelis evoca o sufocamento das minas de carvão e a liberdade da rebeldia com suas pinceladas secas de nanquim.

LUCIANO SALLES

O quadrinista de Araraquara é conhecido por suas histórias herméticas e inusitadas, e pelo experimentalismo cuidadoso, que carrega por suas páginas com traço extremamente pessoal e com cores futuristas. Publicou pela Mino o livro L’Amour: 12oz, história sensível, surpreendente e inclassificável sobre amor e tempo.

Manuele Fior

Manuele Fior é um dos mais prestigiados autores europeus da atualidade. Italiano nascido em 1975, venceu o Prêmio Angoulême em 2011, colabora com ilustrações para publicações como The New Yorker, Le Monde, Vanity Fair e Rolling Stone, e faz sua estreia no Brasil com a obra A Entrevista, publicada pela Mino.

MICHAEL DEFORGE

O canadense de 1987 é considerado por muitos o principal expoente de sua geração nos quadrinhos. É muito prolífico – acumulou centenas de páginas entre seus livros, tiras virtuais e as publicações de sua revista LOSE. A MINO lança seu livro Formigueiro – amplamente aclamado como um clássico moderno dos quadrinhos e como a melhor obra de DeForge.

MIKE DEODATO JR.

Um dos maiores nomes dos quadrinhos brasileiros pelo mundo, Mike Deodato Jr. Nasceu em 1963 na Paraíba, onde vive ainda hoje. Autor de quadrinhos como 3000 Anos Depois e Ramthar, se consagrou ao desenhar personagens como Mulher Maravilha e Hulk. Hoje é um dos principais nomes da Marvel nos EUA. Escolheu a Mino como casa para publicar seu livro autoral QUADROS.

O Miolo Frito

Coletivo de artes gráficas paulista composto por Adriano Rampazzo, Benson Chin, Breno Ferreira e Thiago A.M.S, o Miolo é conhecido por suas experimentações gráficas arrojadas e pela temática podreira que permeia toda a obra conjunta dos autores. Pela Mino lançaram o hilário BAR, experimentação coletiva com resultados altamente cômicos e absurdos.

N

O

PEDRO COBIACO

Nasceu em 1996. Em 2010 começa a publicar uma tira semanal na Folhinha – caderno infantil da Folha de São Paulo. A tira acaba em 2015. Nesse meio tempo lança Bolhas (2011, independente), Harmatã (2013, ind. – relançado pela MINO em 2015) e Aventuras na Ilha do Tesouro (2015, MINO – ganhador do prêmio Grampo de melhor quadrinho brasileiro e publicado também em Portugal). Em 2016 lança CAIS, com Janaína de Luna, prólogo do livro DIANA, no qual trabalham juntos agora. Pedro mora em São Paulo.

Q

Richard Corben

Mestre do horror, imortalizado por histórias em revistas como Creepy, Eerie e Heavy Metal e ídolo de autores como Mike Mignola, Corben foi recentemente laureado com o importante troféu do Grand Prix de Angoulême por conjunto da obra – feito raro entre autores americanos. Suas composições simples e extremamente precisas, seus contrastes altos e meio-tons únicos e sua capacidade infinita de gerar horror graficamente lhe tornaram uma peça única e uma das faces do cânone dos quadrinhos americanos. Dele, a Mino lançou Espíritos dos Mortos e Ragemoor (com texto de Jan Strnad).

SETH

O canadense Seth, nascido em 1962 e cujo traço é uma carta de amor aos antigos cartunistas que tanto admira e pesquisa, conquistou grande público e imenso respeito da crítica com suas histórias sinceras e nostálgicas. Obsessivo a respeito do passado, o autor, que também é ilustrador e um renomado designer, é ele mesmo uma peça chave na história dos quadrinhos modernos. Dele, a MINO publica A Vida É Boa Se Você Não Fraquejar.

SHIKO

Shiko nasceu em Patos, 1976. Mudou ainda jovem para João Pessoa, onde mora até hoje. É autor de Blue Note, Piteco – Ingá e da adaptação O Quinze – além da série de fanzines Marginal Zine. Pela Mino, relançou O Azul Indiferente do Céu e lançou Lavagem . Considerado um dos maiores nomes do quadrinho brasileiro atual, é também diretor, ilustrador e grafiteiro.

THIAGO SOUTO

Thiago Souto é quadrinista, ilustrador e designer gráfico.
Tem 3 trabalhos curtos publicados: Supernova, Mikrokosmos, e Time Lapse. Pela MINO lançou Labirinto, história longa que se tornou um dos maiores lançamentos brasileiros de 2017.

U

V

W

X

Y

Z